Filmes por gênero

TOLERÂNCIA (2000)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Tolerance (USA)
Pais: Brasil
Gênero: Drama, Suspense
Direção: Carlos Gerbase
Roteiro: Jorge Furtado, Carlos Gerbase, Álvaro Teixeira, Giba A. Brasil
Produção: Nora Goulart, Luciana Tomasi
Design Produção: Fiapo Barth
Música Original: Marcelo Fornazier, Carlos Gerbase, Flávio Santos
Música Não Original: Belchior
Fotografia: Alex Sernambi
Edição: Giba Assis Brasil
Figurino: Rosângela Cortinhas
Maquiagem: Luiz Carlos Jamonot
Efeitos Sonoros: José Luiz Sasso, Juarez Dagoberto Costa, Luiz Adelmo
Efeitos Especiais: Cláudio Braga, Luís Quintarelli
Efeitos Visuais: Mário Fontanive, Mauris Hansen
Nota: 6.7
Filme Assistido em: 2001

Elenco

Maitê Proença Márcia
Roberto Bomtempo Júlio
Maria Ribeiro Ana Maria
Ana Maria Mainieri Guida
Nelson Diniz Teodoro
Werner Schünemann Juvenal
Márcio Kieling Ciro
Cleo de Paris Sabrina
Júlio Andrade Entregador de pizza
Roberto Birindelli Emanuel
Eduardo Fachel Orestes
Luiz Carlos Magalhães Juiz
Júlio Cesar Saraiva Policial

Prêmios

Festival de Cinema de Havana, Cuba

Prêmio do Público de Melhor Direção (Carlos Gerbase)

Festival do Cinema Brasileiro de Miami, EUA

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Ator (Roberto Bomtempo)

Sinopse

Há muito tempo atrás, no tempo dos nossos avós, a fidelidade era a base do casamento.  A infidelidade, não raro, era vingada com um crime passional.  Há pouco tempo atrás, no tempo dos nossos pais, a fidelidade ainda era a base do casamento.  Mas a infidelidade, em vez de gerar um crime, gerava uma separação.

Tolerância é a história de um casal que confronta suas civilizadas teorias sobre o sexo e a política com a realidade, descobrindo que nem o mundo, nem eles mesmos, ainda são suficientemente civilizados.  Júlio, 40 anos, formado em jornalismo, na década de 70 sonhava em fazer imagens que mudariam o mundo.  Mas hoje trabalha como editor de fotografia numa revista "para homens".  Desistiu de mudar o mundo. Quer apenas dar uns retoques.

Márcia, 38 anos, formada em Direito, sonhava em abraçar causas que mudariam o mundo.  Ao casar com Júlio, tinha certeza que os dois, juntos, seriam capazes de enfrentar qualquer desafio.  Mas o nascimento de Guida mudou seus planos, e acabou num emprego menos idealista e mais rentável.  Não desistiu de mudar o mundo, mas espera ganhar algum dinheiro enquanto tenta.

A aparente submissão de Júlio e Márcia a uma vida "normal", contudo, não incluiu a derrubada de seu acordo quanto a possíveis atividades extraconjugais.  Eles sempre disseram um ao outro que eram livres para se relacionarem com outras pessoas.

Essas relações nunca tinham acontecido até agora, quando Márcia conta para Júlio que transou com Teodoro, seu cliente, um agricultor acusado de assassinato.  Diz que foi só dessa vez, que foi uma bobagem.  Júlio fica bastante contrariado, mas aceita.  Júlio exerce sua tolerância.

Pouco depois, Júlio conhece uma amiga da filha, chamada Ana Maria.  Além de muito bonita, Ana Maria parece ser uma encarnação de alguns dos desejos mais secretos de Júlio.  A partir daí, as vidas de Júlio, Márcia, Ana Maria e Guida mudam para sempre, e a tolerância de todos eles estará sendo testada na prática.

imagem imagem imagem

Comentários

"Tolerância" é um bom filme brasileiro, com um roteiro inteligente, competente, imaginativo e que agrada a quem o assiste.  Usando ingredientes políticos, numa trama paralela, o drama evolui para um final na linha dos filmes de Hitchcock.  Só que o roteirista e diretor, Carlos Gerbase, não é o grande mestre do suspense, embora faça um ótimo trabalho.

"Tolerância" apresenta ainda uma bela trilha sonora, escolhida a dedo por Gerbase, e grandes atuações, com destaques para as de Maitê Proença e Roberto Bomtempo.
 
CAA