Filmes por gênero

MERCADOR DE ILUSÕES (1947)

The hucksters
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Traficante de Ilusões (Portugal)
Marchands d'illusions (França)
I trafficanti (Itália)
Der Windhund und die Lady (Alemanha)
Mercaderes de ilusiones (Espanha)
Los traficantes (Venezuela)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Dramática
Direção: Jack Conway
Roteiro: Luther Davis
Produção: Arthur Hornblow Jr.
Música Original: Lennie Hayton
Fotografia: Harold Rosson
Edição: Frank Sullivan
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Urie McCleary
Guarda-Roupa: Irene
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: Warren Newcombe, A. Arnold Gillespie
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1950

Elenco

Clark Gable Victor Albee Norman
Deborah Kerr Kay Dorrance
Ava Gardner Jean Ogilvie
Sydney Greenstreet Evan Llewellyn Evans
Adolphe Menjou Sr. Kimberly
Keenan Wynn Buddy Hare
Edward Arnold Dave Lash
Aubrey Mather Sr. Glass, mordomo
Richard Gaines Cooke
Frank Albertson Max Herman
Douglas Fowley Georgie Gaver
Clinton Sundberg Michael Michaelson
Gloria Holden Sra. Kimberly
Connie Gilchrist Betty
Kathryn Card Srta. Regina Kennedy
Lillian Bronson Srta. Hammer
Vera Marshe Gloria
Ralph Bunker Allison
Dianne Perine Ellen Dorrance
Jimmy Conlin Blake
Harry Cheshire Advogado Joe Lorrison
Edwin Cooper Advogado Harry Spooner
John Daheim Motorista de Táxi
Madge Erwin Florista
Harriett Brest Florista
George O'Hanlon Freddie Callahan
Charles Peck Ascensorista
Tom Stevenson Paul Evans

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O veterano de guerra Victor Albee Norman retorna à Nova York determinado a conseguir um trabalho altamente remunerado na Kimberly Advertising Agency.  Durante sua entrevista com o dono da Agência, Sr. Kimberly, ele se propõe a conseguir a conta de um dos mais difíceis clientes, a Evans Beauty Soap, do esperto Evan Llewellyn Evans.  Victor gosta da idéia de Kimberly sobre sua próxima campanha de publicidade, na qual vinte e cinco mulheres, cujos nomes foram selecionados a partir de um registro social, dão testemunho sobre a excelência de um sabonete em troca de uma doação para uma instituição de caridade.

A mais importante socialite da lista, a inglesa Kay Dorrance, concorda prontamente em ter sua foto divulgada na propaganda.  No estúdio fotográfico, entretanto, surge um impasse quando Victor passa a defender as objeções de Kay em relação ao uso de um sedutor robe de tecido fino.  Tal fato leva a decisão a uma reunião de emergência entre representantes da Kimberly e da Evans Beauty Soap, ocasião em que Victor toma conhecimento do estilo não convencional usado pelo Sr. Evans.  Quando este abre a sessão, cospe na mesa para ilustrar que, da mesma forma que os presentes se mostraram chocados com seu ato, os consumidores também devem ficar ao ver a propaganda, o que fará com que os mesmos não se esqueçam da mesma.  Ao ser dada a palavra a Victor, este afirma que tal estratégia pode até funcionar com outros produtos, mas nunca com um sabonete, sinônimo de limpeza.  Convencido com os argumentos apresentados por Victor, o Sr. Evans levanta-se e o cumprimenta, dizendo-lhe que tira o chapéu para ele.

Para celebrar o sucesso representado pela milionária conta da Evans Beauty Soap, Kimberly e sua mulher convidam Victor e Kay para um um jantar em um elegante Clube, onde a cantora Jean Ogilvie, uma antiga paixão de Victor, está se apresentando, mas a noite quase é arruinada quando Kimberly fica embriagado.

Depois que os Kimberlys se retiram, Victor e Kay passam uma romântica noite juntos, terminando por ela aceitar o convite para se encontrarem no favorito hotel de Victor, o "Blue Penguin Inn". No dia do encontro, Victor fica surpreso ao descobrir que o hotel se acha sob nova direção.  Ao chegar, Kay dá uma olhadela nas acomodações e, mal interpretando as intenções de Victor, volta em seguida para casa.  Victor continua a esperá-la, mas vai embora quando é chamado de volta à Nova York.

Ao chegar lá, é convocado para uma reunião com Kimberly e Evans, no domingo, ocasião em que este lhe diz que quer contratar um show com o comediante Buddy Hare e lhe pede para procurar o agente deste em Hollywood, Dave Lash.  Antes de viajar, Victor telefona para Kay, que lhe explica os motivos de ter saído apressada do hotel.

No trem para a Califórnia, Victor se encontra com Jean, os dois se beijam e, durante o jantar, ela percebe que ele ainda se acha apaixonado por Kay.  Mais tarde, ele encontra a arrependida Kay esperando por ele em seu chalé.  Os dois se beijam e se tornam comprometidos.

Victor trabalha duro para conseguir o show com Buddy Hare.  Para tanto, chega a chantagear Lash. Depois de conversar com Kay, pede para que ela volte para Nova York.  Ao terminar sua missão, ele retorna à 'Big Apple', sendo recebido no aeroporto por Kimberly.

Ao se encontrarem com Evans, Victor é por ele humilhado antes de ser elogiado pelo seu ótimo trabalho.  Ele acha os insultos tão condenáveis que chama Evans de um tirano que se utiliza do recurso de intimidação para controlar as pessoas, joga água sobre ele e se demite.  Acreditando que Kay não mais o quer, é surpreendido quando ela lhe diz que se casará com ele independentemente de sua situação financeira.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado num best-seller de Frederic Wakeman, "Mercador de Ilusões" é um filme razoavelmente bom.  Realizado pelo cineasta Jack Conway, sua estória gira em torno de um veterano de guerra que volta à sua cidade, onde tenta retomar sua carreira na área de publicidade.  Aspectos como a ética são abordados pela trama.

O roteiro de Luther Davis apresenta algumas inconsistências, embora nada grave.  "Mercador de Ilusões" sofre ainda pela pobre direção de Conway.  Em contrapartida, o filme excele no quesito interpretação.  Com um elenco de primeira linha, destacam-se por suas atuações os atores Sydney Greenstreet, Clark Gable, Adolphe Menjou, Ava Gardner e Deborah Kerr.

Greenstreet está fabuloso como o presidente de uma indústria de sabonetes, sendo marcante a seqüência em que ele abre uma reunião entre os representantes da Kimberly e da Evans Beauty Soap.  Embora não esteja tão bem como em outros filmes, tais como "Aconteceu Naquela Noite", de 1934, " O Grande Motim", de 1935, "E o Vento Levou", de 1939, entre outros, Clark Gable consegue interagir muito bem com os outros atores, além de demonstrar uma boa química quando ao lado de Deborah Kerr.  Como sempre, o veteraníssimo Adolphe Menjou nos brinda com uma ótima atuação.  Depois de 7 anos atuando no cinema britânico, Deborah Kerr faz sua estréia em Hollywood com o pé direito.  Ava Gardner, radiante em seus 25 anos, tem uma participação curta, mas se sai muito bem como a cantora Jean Ogilvie, embora seja dublada ao cantar.

CAA