Filmes por gênero

PARCEIROS DO CRIME (1993)

Killing Zoe
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Matando Zoe (Portugal)
Killing Zoe - Uccidendo Zoe (Itália)
Napad (Polônia)
Döntő pillanat (Hungria)
Zoe do groba (Eslovênia)
Smrtonosna Zoi (Sérvia)
Убить Зои (Rússia)
Pais: França, Estados Unidos
Gênero: Crime, Drama, Suspense
Direção: Roger Avary
Roteiro: Roger Avary
Produção: Samuel Hadida
Design Produção: David Wasco
Música Original: Tomandandy
Fotografia: Tom Richmond
Edição: Kathryn Himoff
Direção de Arte: Charles Collum
Figurino: Mary Claire Hannan
Guarda-Roupa: Jacqueline Aronson, Jeannie H. Kelly
Maquiagem: Ashlee Petersen, R. Christopher Biggs, Tom Savini, Heidi Seeholzer
Efeitos Sonoros: John A. Larsen, Gary Gegan, Stanley B. Gill e outros
Efeitos Especiais: Josh Hakian, Andre Ellingson, Randy Tarum, Anthony Simonaitis
Efeitos Visuais: Sylvia Keulen
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1995

Elenco

Eric Stoltz Zed
Jean-Hugues Anglade Eric
Julie Delpy Zoe
Gary Kemp Oliver
Salvator Xuereb Claude
Bruce Ramsay Ricardo
Tai Thai François
Kario Salem Jean
Elise Renée Patchoo
Cecilia Peck Martina
Gian-Carlo Scandiuzzi Gerente do Banco
Gérard Bonn Assistente do Gerente do Banco
Rich Turner Turista americano
Kimberly Beck Cliente
Bernard Baski Policial
Michel Jean-Philippe Policial
Michael Kayman Policial
Martin Raymond Motorista de táxi
Sean Galuszka Viciado em heroina
Gladys Holland .
Chris Tragos .
Eric Pascal Chaltiel .

Prêmios

Mystfest - Festival Internazionale del Giallo e del Mistero

Prêmio de Melhor Filme (Roger Avary)

Indicações

Mystfest - Festival Internazionale del Giallo e del Mistero

Prêmio da Crítica (Roger Avary)

Fantasporto, Cidade do Porto, Portugal

Prêmio Internacional de Melhor Filme de Fantasia (Roger Avary)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Zed, um arrombador profissional, chega à Paris para ajudar um amigo de infância, Eric, em um assalto a Banco. No taxi, a caminho de seu quarto de hotel, o motorista lhe consegue uma prostituta. Assim ao chegar ao hotel, ele é recebido por Zoe, a prostituta conseguida pelo taxista. Esta lhe confessa que, na realidade, ela é uma estudante de artes, além de ter um trabalho muito maçante.

Depois de fazerem sexo, eles conversam amigavelmente até caírem no sono. A tranquilidade, no entanto, é logo interrompida quando Eric chega ao local e, de maneira extremamente grosseira, põe Zoe para fora do quarto. Em seguida, leva Zed até o local em que mora, onde o apresenta a seus amigos. Com todos reunidos, ele explica os detalhes de seu plano: como no dia seguinte comemora-se o aniversário da queda da Bastilha, basicamente tudo vai estar fechado em Paris. O Banco que planejam roubar é uma das poucas exceções, por se tratar de uma holding que abre durante os feriados.

Uma vez tudo planejado, o grupo vai festejar em um clube de jazz dos menos respeitáveis da cidade, ao qual Eric se refere como “a verdadeira Paris”. Lá, ele confidencia ao amigo que se acha com AIDS contraída através do uso de drogas.

Na manhã seguinte, Zed é acordado quando todos já se preparam para o assalto. Eles usam máscaras para esconderem seus rostos quando entrarem no Banco. Pouco tempo depois, ao chegarem ao local do crime, disparam e matam as pessoas que se negam a cooperar com a ação, enquanto guiam Zed em direção ao cofre onde ele deve fazer a sua parte.

Os planos, no entanto, começam a se desintegrar quando a polícia chega ao local. O grupo se confronta com a possibilidade de ir para a cadeia, ou de enfrentar os policiais numa tentativa de conseguir uma fuga. Eric lança um explosivo no caixa-forte e descobre uma grande quantidade de barras de ouro, mas os assaltantes não têm como saírem vivos com a fortuna.

As tensões aumentam cada vez mais e, ao reconhecer Zoe, que coincidentemente trabalha no Banco, Zed tenta protegê-la, para fúria de Eric, que corta o rosto do “amigo” com uma faca. Após uma troca de tiros com a polícia, os homens de Eric são mortos. Este e Zed iniciam uma briga corporal, quando Eric é mortalmente ferido por um dos policiais.

Com o rosto cortado, Zed é levado rapidamente por Zoe, que afirma ser ele um cliente do Banco. Ao se afastarem em seu carro, a jovem lhe promete que, assim que ele se achar melhor, ela irá ao seu encontro para mostrar-lhe a verdadeira Paris.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta canadense Roger Avary, aos 28 anos, “Parceiros do Crime” é um bom filme marcado por uma boa dose de violência. Sua estória gira em torno de um assalto a Banco na capital francesa.

Na direção, Avary realiza um ótimo trabalho ao procurar manter uma atmosfera tensa e por vezes claustrofóbica, necessária ao desenvolvimento da trama. Eric Stoltz e Julie Delpy apresentam boas atuações, embora esta última não possa mostrar todo o seu talento face à sua participação limitada. O francês Jean-Hughes Anglade, no papel do idealizador do crime é, sem dúvida alguma, o grande destaque do filme.

CAA