Filmes por gênero

VILLA-LOBOS - UMA VIDA DE PAIXÃO (2000)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Villa-Lobos: A life of passion (Título internacional)
Pais: Brasil
Gênero: Biográfico, Drama, Música
Direção: Zelito Viana
Roteiro: Joaquim Assis
Produção: Zelito Viana
Design Produção: Marcos Flaksman, Alexandre Meyer
Direção Musical: Silvio Barbato
Fotografia: Walter Carvalho
Edição: Eduardo Escorel
Figurino: Marília Carneiro
Maquiagem: Maria Lúcia Mattos, Paulino Bob
Efeitos Sonoros: Giovanni di Simone, Eric Flickinger, Luiz Adelmo
Efeitos Especiais: Mauricio Couto Bevilaqua
Efeitos Visuais: Sérgio Schmid
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 2001

Elenco

Marcos Palmeira Villa-Lobos, quando jovem
Antônio Fagundes Villa-Lobos
Ana Beatriz Nogueira Lucília
Leticia Spiller Mindinha
José Wilker Donizetti
Marieta Severo Noêmia
Othon Bastos Raul
Antônio Pitanga Joaquim
Emílio de Melo Arthur Rubinstein
Lucinha Lins Tia de Villa-Lobos
André Ricardo Villa-Lobos, quando criança
Antônio Abujamra Diretor do Teatro Municipal
Paulo Moura Saxofonista

Prêmios

Festival do Cinema Brasileiro de Miami, EUA

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Direção de Arte

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Trilha Sonora

Indicações

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Edição

Prêmio de Melhor Ator (Antônio Fagundes)

Festival Internacional de Cinema de Moscou, Rússia

Prêmio São George de Ouro (Zelito Viana)

Sinopse

O filme conta a história de um homem aventureiro, intuitivo, que amava sua terra e cuja música é também um cristalino retrato transbordante de genialidade, de liberdade e de paixão pelo Brasil.

A história começa com Villa Lobos, já velho, saindo para um concerto de gala no Teatro Municipal, onde será homenageado.  É a última vez que o Maestro sai de casa com vida.  Seu olhar é febril e atento.  A partir dessa cena e de outras do mesmo concerto, irão surgindo as lembranças de sua vida: Imagens soltas, recordações que brotam e se entrelaçam ao sabor da emoção, saltando no tempo e no espaço, utilizando sempre a música como elemento dramático fundamental, onde o regente é o próprio destino.

Villa Lobos tem que passar pela violência do pai, o peso da tristeza materna, o desencontro afetivo com Lucília - sua primeira mulher - a impossibilidade de ter filhos, a rejeição de sua arte num meio cultural colonizado, o fracasso e a falta de dinheiro, a doença e a mutilação, o medo de perder Mindinha - seu grande amor - o abismo entre a genialidade e a loucura.

As peças desse jogo de armar, montado acronologicamente como o fluxo das lembranças, vão formando nosso personagem: Enérgico e frágil. Simples e megalômano. Amoroso e egocêntrico. Genial e ingênuo. Aventureiro e dependente. Sensível e bruto. Contemplativo e exacerbado. Entediante e engraçado. Feliz e infeliz.

O filme termina como começa, deixando no espectador a sensação de ter participado de uma emocionante viagem de sons e imagens através da mente de um genial criador.

imagem imagem imagem

Comentários

"Villa-Lobos, Uma Vida de Paixão" é um excelente filme sobre a vida do grande compositor e músico brasileiro.  Realizado pelo cineasta Zelito Viana, que também o produz, o filme cobre a trajetória de Villa-Lobos desde sua infância, com a presença do pai rígido, passando pela juventude, com suas descobertas, e terminando em sua velhice.

Um dos pontos altos do filme é sua maravilhosa e emocionante trilha sonora.  Ao longo da projeção, desfilam várias pérolas do mestre brasileiro, desde alguns de seus chorinhos até a famosa Bachiana nº 5.  O figurino e o design de produção conseguem reconstituir, em detalhes, a época em que viveu Villa-Lobos.

O elenco é constituído de grandes atores do cinema, teatro e televisão brasileiros.   Entre eles, os maiores destaques ficam com Ana Beatriz Nogueira, José Wilker, Antônio Fagundes e Leticia Spiller.